MUSCULAÇÃO COMO ALIADA NA MELHORA DA POSTURA

25 de abril de 2018

A musculação já não é mais considerada uma prática apenas estética há muito tempo. Ela transcende os conceitos de hipertrofia e/ou de emagrecimento. E nesse caso, especificamente, destacamos a questão dos ajustes posturais, pois, num contexto global, a musculação deve ser pensada num contexto global de saúde. Segundo o educador físico Júlio Cesar, que é professor de musculação na academia Personalle Fitness, na Ponta Verde, mesmo que o indivíduo tenha como objetivo apenas estético, a prática correta da musculação produz efeitos benéficos na melhora da postura do aluno. E esse contexto tem tudo a ver com a execução dos movimentos.

“O aluno precisa entender a musculação como o estímulo muscular que visa fortalecer o corpo. Dessa forma, quando praticada corretamente, a musculação é responsável pelo ajuste da postura do praticante”, destacou o profissional. E se torna fácil entender esse processo. Segundo a fisioterapeuta Célia Melo, os desvios posturais tem como base a coluna vertebral, que, por sua vez, interfere diretamente em todos os outros segmentos do corpo. “Ao avaliarmos situações de desvios de postura, o primeiro ponto a ser observado é a coluna”, ressaltou Célia.

A maioria dos problemas relacionados à postura podem ser evitados através da musculação. Nesse caso, sua função seria fortalecer o que está enfraquecido e melhorar a flexibilidade do que está rígido demais. Entretanto, esse fortalecimento precisa ser igual em todos os grupos musculares, respeitando programas de treino de acordo com o biótipo, idade e condições de saúde do aluno. Caso contrário, as execuções incorretas se tornam lesivas e podem provocar lesões posturais. Contar com a consultoria e acompanhamento de um profissional de educação física e dispor de uma estrutura que permita a realização segura dos exercícios é essencial para que o praticante tenha postura adequada, evite problemas e melhore também sua condição estética.

Musculação-como-aliada-na-melhora-da-postura

Deixe o seu comentário: