Unity Seven/Inverno/19 – Let’s Groove!

Tudo Zik 0 comments

O brilho da “era disco”, a evocação de lembranças do lendário clube Studio 54 contrapondo-se com o romantismo nostálgico e a androgenia do movimento New Romantics, do início dos 80’, se mesclam no inverno/19 da Unity Seven. A coleção celebra a transição entre as décadas de 70 e 80, responsáveis pela democratização e empoderamento feminino, através da música, cinema e moda dessas épocas.

A pesquisa começa pelos arquivos do lendário Studio 54 (1977-1980), a discoteca mais concorrida do mundo, frequentada por artistas, celebridades, modelos e chefes de estado. O clima “party time”, imortalizado pelas festas deslumbrantes que celebravam a liberdade, se inspira em ícones de feminilidade que por lá passaram, como Jerry Hall, Bianca Jagger, Debbie Harry, Grace Jones, Madonna e a princesa Grace Kelly de Mônaco, “rostos” do famoso clube.

Foto: Marcio Rodrigues

Na transição dessas referências para a coleção, os shapes enfatizam a feminilidade usando silhuetas e ícones do guarda-roupa 70’ e 80’ de forma arrojada e contemporânea. O foco está nos ombros adornados por ombreiras – hit da estação – , fendas e decotes sinuosos.

Com um mix completo e seguindo o DNA da marca, os vestidos dividem-se entre modelos ultrasensuais, românticos e estilo coquetel. A linha casual chic privilegia a alfaiataria em vestidos longos, casacos, calças pantalonas, macacões. Além dos vestidos curtos inspirados nos ternos masculinos da década de 80, há bodies em lurex, moletons bordados, saias vaporosas em pontas, hot pants, calça jogging, capas, minissaias assimétricas e com efeito balonê.

A estamparia artística foi inspirada no nostálgico Amor Perfeito, que remete aos florais dos papéis de carta da década de 80. Os poás fazem alusão aos pontos de luz refletidos pelos globos das discotecas.

Os destaques são detalhes exclusivos, como as peças bordadas com acrílicos espelhados – que foram inspirados nos “globos discos”-, plumas de avestruz, paetês artesanais pintados à mão, fitas de veludo, berloques de pérolas, babados aramados. Os bicolores em azul marinho e nude ou no clássico p&b também constituem novidade, além do retorno do lastex.

A modelagem explora drapeados e moulages, golas e mangas bufantes vaporosas garantem a dramaticidade. O plissado característico do estilo Fernando Silva, diretor criativo da marca, ganha importância, e surge de cara nova por meio de técnica exclusiva desenvolvida por ele, que mixa o plissado soleil com dobraduras em escamas, uma modernidade da arte de plissar.

Além do lurex e do glitter, a Unity Seven trabalhou os jérseis, jérsei efeito glitter e lurex, crepe spandex, crepe alfaiataria,  crepe fluido, tule, veludo molhado, moletom, alfaiataria xadrez Chess, silk plissê e tricot mohair.

Na cartela predominam o preto, branco, off white, azul marinho, nude, verde esmeralda, verde malva, amarelo, azul glacial, além das gamas de violeta – uma grande aposta- que passam pelo lilás, lavanda e ultravioleta.

 

Zenita Almeida

Author Zenita Almeida

Eu tenho a idade que permite que eu olhe a vida com calma, mas com vontade de continuar crescendo. Agora é quando o amor pode ser ardente ou um caminho de paz. Agora é quando eu posso gritar meus temores sem medo e fizer o que desejo, mesmo temendo o fracasso. Hoje eu posso amar a mim mesma, aceitar-me e abraçar-me, pois os anos me tornaram uma pessoa muito mais plena, muito mais EU: Zenita.

View Posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *